Indo um pouco contra a corrente, sempre tivemos um certo fascínio pela cidade e pelo que ela é capaz de produzir. Talvez justamente por isso, optamos por ter nela, a cidade, o nosso objeto de estudo e de trabalho.
Mesmo entre os arquitetos, essa preocupação é menos comum do que se possa acreditar e, ao menos como impressão, a área vem gradativamente perdendo terreno para outras escalas de atuação e outras temáticas.
Contraditoriamente, a temática urbana vem ganhando espaço na mídia e na cabeça das pessoas. Mas isso ocorre não por outra razão que pela clara constatação da falência no modo em que produzimos cidades. Disfuncionais, excludentes, com concentração de oportunidades e, principalmente, caras. Fruto de sucessões de equívocos, intencionais ou não, não se pode atribuir à “falta de“ planejamento o caos que estamos vivendo.
Desafortunadamente e ao revés, os pontuais ganhos institucionais, urbanos e legais que tivemos nos últimos anos no campo do urbanismo vêm sendo constantemente desmontados em nome de se ter recuperada “a ordem” tradicionalmente estabelecida.
Sorte ou azar daqueles que com ela trabalha, a cidade nesses quase vinte anos de atividade profissional merece uma nova dinâmica e, para isso, que novas reflexões sejam feiras e compartilhadas, divididas e constestadas, rechaçadas e aplicadas para que cheguemos em uma nova condição.
Daí vem a ideia desse blog, amparado em nossa experiência prática, mas também em dissertações de mestrado e teses de doutorado em que nos aventuramos (e não pararemos por aí), vem também de nossa experiência de docência e da contribuição de reflexões postas e impostas por nossos alunos.
O blog vem “pendurado” no endereço de nosso escritório em que duramente tentamos não sucumbir à lógica mercantil em cada trabalho realizado. Mas não é (só) nosso blog, é também de todos os parceiros e colaboradores, atuantes na área e que gentilmente cederão suas impressões e opiniões sobre temas que trabalham, estudam e pensam sobre. E por isso é uma construção coletiva.
Semanalmente, estaremos propondo alguma reflexão de um tema, atual ou não, pertinente ou não na opinião de cada leitor que por ele se aventurar, vinculado à temática urbana.
E por isso o convite para que você leia e, principalmente discorde da gente e de cada um que aqui coloque suas ideias. É um espaço de debate e de conflito, palavras tristemente substituídas no momento atual pelo embate insano, maniqueísta e superficial.
Sempre consideramos, como dissemos anteriormente, o tema fascinante, mas você pode não achar (discorde disso também!!). Queremos apenas que por aqui conviva, leia e se posicione e o resultado veremos onde vai dar.
Boa leitura e bom debate.
Abraços “urbanos”
Fernanda e Geraldo

POR QUE UM BLOG: DESAFIOS NA CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO COLETIVO SOBRE AS CIDADES

Uma ideia sobre “POR QUE UM BLOG: DESAFIOS NA CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO COLETIVO SOBRE AS CIDADES

  • 2018-10-22 em 08:29
    Permalink

    Importante e interessante o tema, ainda mais se considerarmos a situação da maioria das cidades brasileiras.
    Parabéns pela iniciativa!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *